Tipos de lareira e como escolher a melhor para sua casa.

Com o friozinho batendo na nossa porta, chega a preocupação em deixarmos nossa casa mais quentinha e acolhedora. Tem dias que não dá vontade de sair de debaixo das cobertas, não é mesmo?

Então, porque não buscar o conforto e a beleza das lareiras para poder ficar em casa e poder extrair prazer das coisas mais gostosas do inverno? Que tal, convidar amigos para um fondue, ficar em casa vendo um filminho com a família; tudo num ambiente aquecido e agradável.

Por isso, queremos apresentar para você alguns modelos de lareiras disponíveis no mercado e você vai poder escolher aquela que mais se adapta ao seu ambiente e às suas necessidades.

  1. Lareira a lenha
    Este é o modelo mais tradicional de lareira e o que mais se usava até algum tempo atrás. Ela precisa de uma área aberta, chaminé e dutos para a saída da fumaça. Portanto, é mais recomendada para quem mora em casas. A parte interna da lareira precisa ser moldada com plaquetas de tijolo refratário e necessita de uma tela, para que as faíscas das chamas não escapem. Em projetos onde o duto fica escondido, é recomendável usar materiais resistentes ao calor e isolantes térmicos, como gesso rosa e a  de rocha. Não é indicada a colocação desse tipo de lareira em um imóvel já pronto e que não possua dutos ou chaminé, pois demandaria uma grande e trabalhosa reforma. É recomendável usar lenha seca para melhor eficiência do equipamento, limpar a caixa de queima e retirar os restos de cinzas, sempre após o uso.
  2. Lareira ecológica 
    A lareira ecológica utiliza etanol como combustível para gerar calor. Como não faz queima de lenha, ela dispensa a instalação de chaminé, por isso é um modelo fácil e prático para ter em casa.Além disso, a lareira a etanol pode ser portátil, possibilitando que seja transportada para vários cômodos da casa. É uma ótima opção para quem mora em apartamento pequeno e está disponível na maioria das lojas de varejo, inclusive e-commerce.

    Como não precisa de tubulações específicas, pode ser posicionada em diversas superfícies, como madeira, porcelanato ou pedra natural. Existem kits prontos que facilitam a sua adaptação em qualquer ambiente. Ao redor, é preciso ter pedras vulcânicas, que impedem a passagem do calor para outras superfícies. Não é recomendada para quem tem crianças, pois pode ser perigoso.

  3. Inserto ou lareira embutida
    Este é um modelo de lareira a lenha, mas com design mais diferenciado já que é embutida na parede. Tem máxima eficiência na geração de calor, devido à tecnologia da dupla combustão, um sistema que potencializa o calor e faz a lenha render mais, gerando menos emissão de poluentes.O inserto exige um maior cuidado quanto ao revestimento da parede e é uma opção moderna e sofisticada. Tem forte apelo decorativo, deixando o ambiente mais requintado. Esse produto pode ser encontrado em lojas especializadas em produtos de aquecimento. O aquecimento é 100% eficiente e você tem a possibilidade de direcionar o calor para outros cômodos da casa, através de calefaçãoPorém a instalação é mais complexa e exige um investimento mais alto.
  4. Lareira a gás
    Esse modelo não necessita de duto e de chaminé, mas demanda uma tubulação de gás. Para colocá-la, é preciso de uma pequena obra. Às vezes, por falta de uso, ela para de funcionar ou o cano pode entopir, aí será preciso chamar um técnico. Sua colocação é um pouco mais complicada, porque exige a conexão com canos de gás. Para ativá-la, basta abrir o registro do gás.Como o seu combustível é por tubulação, não é preciso reabastecê-la a todo momento. Ela pode ser encontrada em dois modelos: com pedras vulcânicas sobre os queimadores ou com lenhas de cerâmica refratárias. Além disso, a lareira a gás não necessita de limpeza após o uso, pois não acumula nenhum resíduo proveniente da queima. Tem botão para acendimento rápido e não produz sujeira.
  5. Lareira elétrica
    A lareira elétrica é parecida com um aquecedor, mas não possui chamas. Geralmente, os equipamentos possuem desenhos em 3D que simulam o fogo. A instalação e o acionamento são fáceis, mas, por ser elétrico, o modelo acaba gastando bastante energia. Uma das vantagens é que esse modelo pode ser instalado tanto em ambientes internos, como também nos externos. É portátil, charmosa, moderna e com excelente poder de calefação.  É ideal para quem deseja valorizar a decoração ou até mesmo levá-la em viagens.
  6. Calefator a lenha
    O calefator a lenha é um tipo de lareira muito semelhante ao inserto em questão de sistema, tecnologia e fabricação, porém há grandes diferenças em relação ao design do produto.Diferente do inserto que é embutido, o calefator é de livre posição, ficando com toda a estrutura à mostra e ocupando espaço dentro do ambiente. Ele também necessita de instalação de dutos.

    Usa lenha como combustível, e tem um consumo de alto rendimento, devido à tecnologia da dupla combustão. Para que o aquecimento do calefator seja de máxima eficiência, é importante que você use o tipo de lenha mais indicado. Como é fechado hermeticamente, oferece maior segurança.

    Portanto, agora que você já conhece os modelos mais usuais e suas características, fica mais fácil escolher aquele que se adapta melhor na sua casa. Leve em consideração aquilo que você julga mais importante como: qualidade no aquecimento, tecnologia, tipo de combustível.

    Além disso, considere também o seu espaço e necessidade, por exemplo, se você mora em um apartamento pequeno, a lareira etanol pode ser uma ótima opção. Mas, se você mora em uma casa maior, o calefator a lenha será excelente. E, se você está construindo ou reformando, pode apostar em um inserto que não tem erro!

 

Busca por casas para alugar tem aumento de 668% no Google

Busca por casas para alugar tem aumento

A queda na taxa básica de juros, a reação dos bancos para tornar as opções de financiamento mais atrativas e a mudança na relação das pessoas com o seu lar refletiu diretamente na busca por novas opções de imóveis. 

Segundo o próprio Google, o volume de pesquisas com este tema havia caído 3% entre os meses de março e abril, comparado com o mesmo período do ano anterior. No mês de agosto já apresentou um aumento significativo, de 39%. 

 “Esse índice é maior até mesmo do volume registrado em janeiro, considerado o mês de maior sazonalidade para o segmento de imóveis e que, normalmente, registra 27% mais buscas que a média do ano”, explica Gustavo Souza, diretor de negócios para serviços do Google Brasil. 

“Casas para alugar”

Mas o grande destaque ficou por conta do termo “casas para alugar” – o mais buscado do mercado, com um aumento de 668%. 

Em relação ao mês de agosto do ano passado, houve ainda um crescimento significativo na procura por aluguel (+66,69%) e compra/venda (+66,73). O interesse, segundo o Google, vem acompanhado por outros temas correlacionados, como financiamento imobiliário e programas de governo como o Minha Casa Minha Vida (atual Casa Verde e Amarela), cujas buscas cresceram 40% em agosto. 

Enquanto isso, a categoria de “aluguel por temporada” segue com demanda retraída quando comparada com o último ano (-1%), mas reage às medidas de flexibilização. Em agosto, as buscas cresceram 27% em relação a julho, quando a demanda normalmente é mais alta por causa das férias escolares. 

Por que mudar?

Os resultados de uma pesquisa feita pelo Google com 1.000 pessoas que se mudaram nos últimos seis meses ou pretendem se mudar no próximo semestre mostram que a casa própria continua sendo o sonho do brasileiro, mas outros fatores também influenciam na decisão de mudar de imóvel, como um espaço que não atende mais às necessidades (28%); o sonho da casa própria (25%), a falta de condições financeiras para seguir no imóvel (22%), o crescimento da família (15%) e a mudança de emprego (15%). 

A mudança na relação das pessoas com suas casas também fica evidente no recorte que traz os termos relacionados às buscas por “em casa”. Nessa categoria, as buscas que mais cresceram entre março e agosto em relação ao período prépandemia foram “estudar em casa” (6.000%), “cozinhar em casa” (320%), “treinar em casa” (300%), “trabalhar em casa” (26%) e, claro, “ficar em casa” (mais de 200x). 

As opções de lazer também precisaram ser reinventadas por causa do confinamento. A procura por churrasqueira cresceu 110% em agosto em relação ao ano passado, assim como piscina (93%) e varanda (63%). “Com o distanciamento social, a relação com a casa trouxe muitos novos significados e necessidades funcionais: passou a ser o local de trabalho, estudo, exercícios e de contínua atenção, seja pela necessidade de assumir as tarefas domésticas, seja para cuidar das famílias em um regime de 24 horas por dia, sete dias por semana”, diz Souza. “Isso gerou uma forte necessidade de aprendizado para adaptar rotinas que antes não eram feitas em casa à nossa nova realidade.” 

Fonte: Exame 

Home office: dicas para ser produtivo trabalhando em casa

imagem executiva home office imobiliária razão

A quarentena por conta do novo coronavírus mudou drasticamente o cenário das grandes cidades. Com lojas, shoppings e empresas fechadas, as pessoas estão sendo estimuladas a ficarem em casa para minimizar o risco de contágio pelo vírus da Covid-19.

Com tanta empresa fechada, quem pode trabalhar de casa acabou adotando a rotina de home office. Mas este é um cenário novo para muita gente, e o trabalho em casa pode acabar se tornando bem caótico para quem não se prepara.

Continue lendo “Home office: dicas para ser produtivo trabalhando em casa”

Torne-se um super anfitrião com essas dicas para receber visitas em sua casa

Receber visitas em casa é tudo de bom, né? Colocar o papo em dia, dar boas risadas, curtir uma comidinha especial.

Se você gosta de receber as pessoas em sua casa, ou quer passar a fazer isso assim que estiver no seu imóvel novo, confira nossas dicas que irão ajudá-lo a tornar sua casa mais aconchegante e hospitaleira, de um jeito que todo mundo vai querer voltar!

Continue lendo “Torne-se um super anfitrião com essas dicas para receber visitas em sua casa”

O valor da casa dos famosos

Quanto custam os apartamentos e casas da ficção?

Morar de aluguel é a realidade de muitos. Já algumas outras pessoas conseguem realizar o sonho da casa própria, na vida real. Mas na ficção, parece que as coisas são bem mais fáceis. Por exemplo, em Friends, Monica e Rachel moram num belo (e grande) apartamento em West Village, Nova York, com aluguel aproximado de 4.000 dólares. Será que elas dariam conta de pagar por tal imóvel?

Continue lendo “O valor da casa dos famosos”