Primavera: ideias para deixar a casa no clima da estação

Na estação mais colorida do ano, nada melhor do que enfeitar a casa com as flores mais usada na primavera.

A primavera, com suas cores vivas e alegres, é uma excelente estação para aquecer os nossos ânimos. Além disso, ela pode servir de inspiração para tornar a decoração da sua casa ainda mais divertida e o seu lar mais iluminado e cheiroso, permitindo que você utilize flores como enfeites.

Cores, estampas e flores estão entre os truques de decoração que mostramos para mudar a atmosfera da casa de um jeito fácil.

Confira algumas dicas abaixo!
Orquídeas
Essas plantas de beleza extraordinária funcionam tanto em ambientes internos quanto externos. Para aqueles que moram em casa, é possível plantar essas flores em vasinhos no quintal, na varanda ou em lugares com um pouco mais iluminação dentro de casa, lembrando de colocá-los sobre uma tábua em tijolos ou pedras para não atrair lesmas. Já para quem mora em apartamento, uma boa dica é aproveitar o parapeito das janelas para tal atividade.

Lírios
Os lírios orientais e asiáticos podem ser plantados em vasos ou usados para se fazer arranjos. Ele representa uma planta de bulbo, assim como a tulipa e a cebola, emitindo um único broto por bulbo, de onde saem as suas folhas e flores.

Bromélias
Essa flor pode surgir em diversos tamanhos, cores e formatos, sendo o abacaxi um dos seus tipos mais conhecidos. Em cidades de clima quente, a maioria das bromélias vive bem como uma planta caseira. Não demandam muitos cuidados especiais, sendo que a única cautela a parte é a verificação constante da mudança de cor da planta, pois esse pode ser um indício de que ela não está saudável.

Troque o tapete

Um pequeno truque de decoração, mas que rende um grande efeito. Trocar o tapete da sala ou do quarto por um modelo mais colorido (pode ser até florido!) é um jeito fácil de deixar o ambiente no clima da primavera. A peça traz mais vibração para o espaço e, quando a estação mudar e você quiser criar um clima diferente, é só trocar pelo tapete antigo de novo.

Cor nas paredes

Se você está ensaiando para pintar alguma parede da sua casa ou apartamento, chegou a hora. Inspire-se nas cores da primavera para destacar um espaço.

Arranjos de flores

Aproveite que na Primavera as floriculturas ficam ainda mais abastecidas com flores de corte e crie o hábito de montar arranjos bonitos para a sua casa. Além de ser uma atividade relaxante, montar vasos exercita sua criatividade e eles são capazes de trazer mais vida e alegria ao espaço.

Almofadas

As almofadas são um curinga na decoração por poderem ser trocadas facilmente. Assim, vale a pena investir em modelos coloridos, estampados e com diferentes texturas para criar uma ambientação interessante. A dica aqui é misturar à vontade ou seguir uma paleta de cores que lhe agrade. O mais importante é garantir uma variedade de tons e trazer um toque colorido ao espaço.

Gostou das dicas? 😉 Use sem moderação!

Fonte: imovelweb e casa.com.br

 

Como organizar a casa para receber um cachorro? 

Finalmente, você tomou essa decisão de ter um cachorro na sua casa ou apartamento. Mas antes de levar o bichinho para o seu lar é preciso de alguns preparos para recebê-lo com todo amor e segurança.

Cantinho reservado só para ele 

Antes de mais nada, reserve um cantinho exclusivo para o animal com a caminha e os brinquedos. Este local deve ser amplo e aberto para que ele possa se movimentar. E também deve ser perto de você, para que ele não se sinta ansioso e isolado. Os brinquedos também são indipensáveis, mas é preciso estar atento ao material. Não existe uma regra única, pois depende da raça.

Mas, o ideal é escolher materiais que o animal não consiga destruir facilmente, para evitar a ingestão. Coloque um pote de água e outro para a comida do cachorro. Em relação à alimentação, escolha rações de boa qualidade e indicadas para a idade do animal.

Como fazer a higiene do local 

Fique sempre atento à limpeza do local e opte por utilizar desinfetante sem aroma e evitar água sanitária e cloro que podem ser nocivos aos pet.

Sobre a caminha, aspire com frequência, de preferência em dias alternados.
É importante para retirar o pelo acumulado. Se estiver suja, pode passar um pano úmido. Ela deve ser lavada mesmo pelo menos uma vez por mês e trocada anualmente.

Os potinhos de água e da comida devem ser lavados diariamente. Prefira potes de louça ou de metal, que têm durabilidade maior. Para higienizá-los, basta lavar com água e detergente. Mas é preciso ter uma esponja exclusiva para essa higienização. Para manter seu piso livre de manchas de grama, patas molhadas e lama, você pode colocar um pequeno capacho ou um tapetinho perto da porta que o seu cachorro mais usa para entrar e sair de casa. Isso vai aliviar as marquinhas que, de vez em quando, aparecem no piso.

Criar uma rotina é fundamental 

Cachorros adoram rotina, pois seu sistema funciona como um reloginho. Assim, o pet sabe a hora de levantar, quando vai ganhar comida, o momento de passear e até mesmo quando você vai chegar em casa!

E, por isso, fugir da rotina é muito estressante para eles. Então, por mais que você esteja cheio de tarefas, preparando a mudança de casa, tente manter a rotina de seu pet. Continue com a hora da comida, de ir ao banheiro e de passear. Isso vai mostrar que mudanças não são tão ruins assim.

Da mesma maneira que você varre sua casa com frequência e lava a sua roupa, seu pet merece essa atenção em suas atividades diárias. Recolher os brinquedos espalhados, guardar a ração em local adequado e ter tudo à mão quando necessário, melhora sua qualidade de vida e a do seu cãozinho. No mais, é só dar muito carinho e amor e aproveitar essa companhia tão especial!

 

Primeiro aluguel: o que fazer na hora de escolher um apartamento para alugar

Chegou a hora de sair da casa dos seus pais, o tão sonhado “sair do ninho”. Mas, encarar essa nova fase e procurar um apartamento para alugar pode ser desafiante e cheio de receios, não é mesmo? Diariamente, nós recebemos dezenas de pessoas que vão passar pelo seu primeiro aluguel, e elas vêm sempre com muitas dúvidas de como agir nesse momento, qual o melhor apê, se deve escolher um mobiliado ou como funcionam as formas de pagamento.  

Por isso, reunimos aqui as melhores dicas do que fazer ou planejar nesse momento, e o que poderia ser algo estressante, se transformar em algo especial e que você vai lembrar com carinho no futuro! Afinal, ter o nosso próprio cantinho é tudo de bom.  

  1. Faça um planejamento financeiro e tenha uma reserva de emergência 

Coloque na ponta do lápis todas as despesas que você já possui e as que você vai começar a ter agora que mora sozinho e inicia uma nova vida. É importante calcular as contas diretamente relacionadas ao imóvel (aluguel, condomínio, seguro incêndio) e contas do dia a dia, como o valor do transporte, com alimentação, plano de saúde, etc…assim, você não é pego de surpresa no final do mês. 

Outra dica financeira importante é ter uma reserva de emergência. Querendo ou não, imóveis sempre necessitam de pequenos reparos: é um chuveiro que queima ou uma torneira com vazamento. Ter uma grana guardada para esses momentos é muito importante.  

  1. Pesquise sobre a região do imóvel 

Você entrou no nosso site e fez uma pré-seleção dos imóveis que mais se interessou e agora agendou as visitas. Legal! O próximo passo é pesquisar a localização deles, principalmente se você for novo em Curitiba e Região. Confira se a região é próxima dos lugares que você vai precisar se deslocar no dia a dia, como trabalho, faculdade ou escola dos filhos.  

É interessante também caminhar pela vizinhança do prédio. Conhecer o bairro em que você vai morar é essencial para entender se combina com o seu estilo de vida!  

  1. Observe os detalhes durante as visitas 

Alguns detalhes podem passar despercebidos durante a visitação, então a gente reforça pra você se atentar a eles: verifique as condições do apartamento, pergunte ao corretor quantos anos o prédio possui, se há a necessidade de alguma reforma, confira a parte hidráulica (torneiras, chuveiros, descargas) e elétrica (faça um teste carregando o seu celular e tocando a campainha).  

  1. Se atente à segurança do condomínio  

Ao verificar a localização do imóvel, veja se é uma rua bem policiada ou segura para morar. Pergunte ao corretor se o condomínio possui vigilância 24h, como câmeras de segurança e portaria.  

Não esqueça que ao se mudar, você deve fazer a troca da fechadura e chaves da entrada do apartamento.  

  1. Questione as regras do condomínio 

O prédio possui alarme automático após um horário? O condomínio possui academia, piscina, salão de festas, churrasqueira ou outras áreas em comum? Preciso fazer reserva? Até quais horários? Tire suas dúvidas sobre o uso compartilhado e outras regras de convivência.  

  1. Escolheu o apê? Separe a documentação  

Entre os documentos solicitados ao inquilino, geralmente estão: documento de identificação com foto, CPF, comprovante de renda e os mesmos documentos de um fiador (quando necessário). Com a papelada separada, agiliza o momento de se mudar para o novo lar!  

  1. Solicite uma vistoria  

Antes de assinar o contrato, a vistoria é feita pelo proprietário, com apontamentos de todos os detalhes do imóvel. A vistoria fica documentada e você deve revisar com bastante atenção. Em caso de contestação, você deve entrar em contato com a imobiliária!  

  1. Confie na Imobiliária Razão e nossos parceiros 

Conte com a expertise de quem entende de imóveis há mais de 30 anos! Nós te orientamos durante todo o processo do aluguel, além de termos os parceiros que podem facilitar toda a parte burocrática! Com a CredPago, em menos de 1 minuto você recebe uma resposta de análise de crédito!  

 

Conseguimos tirar todas as suas dúvidas? Agora é só escolher o seu apê, com certeza você vai se apaixonar pelos imóveis disponíveis em nosso site!  

Acessibilidade em imóveis: uma questão de amor ao próximo

Quem não sofre de nenhum tipo de deficiência nem se dá conta de como pequenas coisas do dia a dia podem ser complicadas. Tipo subir uma escada se você é cadeirante, ou mesmo passar por uma porta estreita demais para a cadeira.

Só quem convive com uma deficiência ou com uma PCD (pessoa com deficiência) sabe quanto a acessibilidade é importante. Isso vale para todas as áreas, claro, afinal a sociedade nunca deve excluir as minorias: as soluções precisam ser para todos.

E isso se aplica também no mercado imobiliário: desde o início do ano passou a vigorar o decreto nº 9.451/2018, que regulamenta o artigo 58 da Lei Brasileira de Inclusão (nº 13.146/2015) e prevê que todas as unidades de novos empreendimentos residenciais de edificação sejam adaptáveis às necessidades de acessibilidade de pessoas com deficiência. O decreto também prevê que a construtora deve ser responsável por essas adaptações, se necessárias.

Na prática, o decreto enriquece o conteúdo do artigo 58, que já exigia que as construtoras e incorporadoras assegurassem que um percentual mínimo de suas unidades fossem internamente acessíveis,e que nenhum valor adicional deveria ser cobrado na aquisição delas.

Essa solução acabava ficando aquém do ideal: as construtoras limitavam as unidades acessíveis ao térreo, ou a unidades desvalorizadas de um empreendimento, o que vai contra o princípio mais básico da inclusão social que é não segregar nenhuma minoria.

Com o decreto que passou a vigorar este ano, todas as unidades de novos empreendimentos devem possuir características construtivas que permitam adaptações a fim de garantir acessibilidade, sem prejudicar as instalações nem a estrutura da edificação.

Isso inclui, por exemplo, largura mínima de portas e corredores, altura adequada de janelas, instalação de maçanetas tipo alavanca, barras de apoio nos banheiros, reforço nas paredes onde elas forem aplicadas e até equipamentos de comunicação – como interfone, campainha e alarme – acessíveis para todos.

E isso vale para qualquer andar. Se um cadeirante quer morar no 17º andar de um prédio que ainda será construído, ele deve poder fazer isso. Cabe à construtora oferecer os recursos para que os ajustes necessários sejam feitos, sem custo extra ao comprador e sem danos à estrutura do empreendimento.

Aqui na Imobiliária Razão, nos preocupamos muito com acessibilidade. A chamada “melhor idade” quer viver com conforto e segurança, e é nosso dever encontrar imóveis que possam suprir estas necessidades.

A mudança da lei é muito recente, então estamos dando um passo de cada vez. Em um primeiro momento, fazemos o possível para apresentar aos clientes interessados imóveis de nível único, apartamentos térreos ou com garden, e imóveis/condomínios que já possuam estrutura de acessibilidade, ou ofereçam condições simplificadas de adaptação.

Em alguns casos, basta um pouco de boa vontade do proprietário: instalação de barras fixas em banheiros e escadas, exclusão de desnível entre cômodos ou banheiros, maçanetas tipo alavanca… são coisas simples de resolver, que fazem uma baita diferença na qualidade de vida de idosos e PCD.

 

Vamos passar a oferecer esse tipo de sugestão para proprietários, afinal, uma casa acessível para PCD torna-se uma casa que tem mais potencial de ser vendida ou alugada. É um negócio bom para todo mundo, especialmente para quem precisa.

Mas a acessibilidade também se faz presente nas pequenas coisas: a facilidade no atendimento, seja online ou presencial. Nos esforçamos para atender aos nossos clientes da melhor maneira possível, e vamos continuar investimento em recursos e ferramentas que tornem a Imobiliária Razão cada vez mais próxima, mais acessível.

Cada pequena iniciativa faz diferença nessa luta, e nós estamos fazendo a nossa parte, um pouquinho de cada vez. Quando se fala em acessibilidade, estamos do lado de quem importa: as pessoas.

Home office: dicas para ser produtivo trabalhando em casa

imagem executiva home office imobiliária razão

A quarentena por conta do novo coronavírus mudou drasticamente o cenário das grandes cidades. Com lojas, shoppings e empresas fechadas, as pessoas estão sendo estimuladas a ficarem em casa para minimizar o risco de contágio pelo vírus da Covid-19.

Com tanta empresa fechada, quem pode trabalhar de casa acabou adotando a rotina de home office. Mas este é um cenário novo para muita gente, e o trabalho em casa pode acabar se tornando bem caótico para quem não se prepara.

Continue lendo “Home office: dicas para ser produtivo trabalhando em casa”

Mudou a decoração? Ótimo, mas… o que fazer com os móveis antigos?

Mudar a decoração de casa sempre é bom, né? Muda completamente a atmosfera dos ambientes, e é quase como se a gente estivesse redescobrindo a nossa própria casa (ou apartamento).

Porém, com uma mudança de decoração, vem junto um problema: e os móveis antigos? O que fazer com eles? Se eles ainda estiverem em bom estado, essa dúvida fica ainda mais cruel!

Continue lendo “Mudou a decoração? Ótimo, mas… o que fazer com os móveis antigos?”