Tipos de lareira e como escolher a melhor para sua casa.

Com o friozinho batendo na nossa porta, chega a preocupação em deixarmos nossa casa mais quentinha e acolhedora. Tem dias que não dá vontade de sair de debaixo das cobertas, não é mesmo?

Então, porque não buscar o conforto e a beleza das lareiras para poder ficar em casa e poder extrair prazer das coisas mais gostosas do inverno? Que tal, convidar amigos para um fondue, ficar em casa vendo um filminho com a família; tudo num ambiente aquecido e agradável.

Por isso, queremos apresentar para você alguns modelos de lareiras disponíveis no mercado e você vai poder escolher aquela que mais se adapta ao seu ambiente e às suas necessidades.

  1. Lareira a lenha
    Este é o modelo mais tradicional de lareira e o que mais se usava até algum tempo atrás. Ela precisa de uma área aberta, chaminé e dutos para a saída da fumaça. Portanto, é mais recomendada para quem mora em casas. A parte interna da lareira precisa ser moldada com plaquetas de tijolo refratário e necessita de uma tela, para que as faíscas das chamas não escapem. Em projetos onde o duto fica escondido, é recomendável usar materiais resistentes ao calor e isolantes térmicos, como gesso rosa e a  de rocha. Não é indicada a colocação desse tipo de lareira em um imóvel já pronto e que não possua dutos ou chaminé, pois demandaria uma grande e trabalhosa reforma. É recomendável usar lenha seca para melhor eficiência do equipamento, limpar a caixa de queima e retirar os restos de cinzas, sempre após o uso.
  2. Lareira ecológica 
    A lareira ecológica utiliza etanol como combustível para gerar calor. Como não faz queima de lenha, ela dispensa a instalação de chaminé, por isso é um modelo fácil e prático para ter em casa.Além disso, a lareira a etanol pode ser portátil, possibilitando que seja transportada para vários cômodos da casa. É uma ótima opção para quem mora em apartamento pequeno e está disponível na maioria das lojas de varejo, inclusive e-commerce.

    Como não precisa de tubulações específicas, pode ser posicionada em diversas superfícies, como madeira, porcelanato ou pedra natural. Existem kits prontos que facilitam a sua adaptação em qualquer ambiente. Ao redor, é preciso ter pedras vulcânicas, que impedem a passagem do calor para outras superfícies. Não é recomendada para quem tem crianças, pois pode ser perigoso.

  3. Inserto ou lareira embutida
    Este é um modelo de lareira a lenha, mas com design mais diferenciado já que é embutida na parede. Tem máxima eficiência na geração de calor, devido à tecnologia da dupla combustão, um sistema que potencializa o calor e faz a lenha render mais, gerando menos emissão de poluentes.O inserto exige um maior cuidado quanto ao revestimento da parede e é uma opção moderna e sofisticada. Tem forte apelo decorativo, deixando o ambiente mais requintado. Esse produto pode ser encontrado em lojas especializadas em produtos de aquecimento. O aquecimento é 100% eficiente e você tem a possibilidade de direcionar o calor para outros cômodos da casa, através de calefaçãoPorém a instalação é mais complexa e exige um investimento mais alto.
  4. Lareira a gás
    Esse modelo não necessita de duto e de chaminé, mas demanda uma tubulação de gás. Para colocá-la, é preciso de uma pequena obra. Às vezes, por falta de uso, ela para de funcionar ou o cano pode entopir, aí será preciso chamar um técnico. Sua colocação é um pouco mais complicada, porque exige a conexão com canos de gás. Para ativá-la, basta abrir o registro do gás.Como o seu combustível é por tubulação, não é preciso reabastecê-la a todo momento. Ela pode ser encontrada em dois modelos: com pedras vulcânicas sobre os queimadores ou com lenhas de cerâmica refratárias. Além disso, a lareira a gás não necessita de limpeza após o uso, pois não acumula nenhum resíduo proveniente da queima. Tem botão para acendimento rápido e não produz sujeira.
  5. Lareira elétrica
    A lareira elétrica é parecida com um aquecedor, mas não possui chamas. Geralmente, os equipamentos possuem desenhos em 3D que simulam o fogo. A instalação e o acionamento são fáceis, mas, por ser elétrico, o modelo acaba gastando bastante energia. Uma das vantagens é que esse modelo pode ser instalado tanto em ambientes internos, como também nos externos. É portátil, charmosa, moderna e com excelente poder de calefação.  É ideal para quem deseja valorizar a decoração ou até mesmo levá-la em viagens.
  6. Calefator a lenha
    O calefator a lenha é um tipo de lareira muito semelhante ao inserto em questão de sistema, tecnologia e fabricação, porém há grandes diferenças em relação ao design do produto.Diferente do inserto que é embutido, o calefator é de livre posição, ficando com toda a estrutura à mostra e ocupando espaço dentro do ambiente. Ele também necessita de instalação de dutos.

    Usa lenha como combustível, e tem um consumo de alto rendimento, devido à tecnologia da dupla combustão. Para que o aquecimento do calefator seja de máxima eficiência, é importante que você use o tipo de lenha mais indicado. Como é fechado hermeticamente, oferece maior segurança.

    Portanto, agora que você já conhece os modelos mais usuais e suas características, fica mais fácil escolher aquele que se adapta melhor na sua casa. Leve em consideração aquilo que você julga mais importante como: qualidade no aquecimento, tecnologia, tipo de combustível.

    Além disso, considere também o seu espaço e necessidade, por exemplo, se você mora em um apartamento pequeno, a lareira etanol pode ser uma ótima opção. Mas, se você mora em uma casa maior, o calefator a lenha será excelente. E, se você está construindo ou reformando, pode apostar em um inserto que não tem erro!

 

Razão é campeã de vendas na Rede Imóveis no mês de março

Nós fomos a imobiliária com maior número de imóveis vendidos dentro da Rede Imóveis  o maior portal de busca de imóveis em Curitiba e Região. Ficamos extremamente orgulhosos e felizes com essa notícia, o que é motivo de ainda mais credibilidade para a nossa marca. Nosso maior objetivo é que cada vez mais pessoas possam encontrar o lugar onde irão construir seu futuro, e estamos realizando esse sonho!  

A Rede Imóveis conta com a união de 11 das principais imobiliárias da cidade concentrando mais de 40% de toda a oferta de imóveis da capital paranaense e que trabalham juntas para fazer o melhor negócio quando o assunto é realizar sonhos. Ela é referência em Curitiba, possui as melhores opções em imóveis e uma equipe especializada e com atendimento personalizado!  

Ou seja, fazer parte da Rede Imóveis é sinônimo de encontrar o imóvel perfeito para você – ou o inquilino ou comprador certo para seu imóvelNós temos tanta certeza disso, que somos parceiros há muitos anos!

Por que escolher a Razão? 

A Razão possui 35 anos de história, então, você já deve imaginar quantos sorrisos já não vimos a cada chave entregue! É isso que nos inspira a continuar todos os dias.  Desde a angariação, avaliação, divulgação, recebimento e atendimento dos interessados, visitas, até a documentação e concretização da negociação, nós realizamos cada atividade com muita responsabilidade e vontade de entregar sempre o melhor.  

Nós somos uma empresa familiar, e desde 2014 estamos na 2ª geração de sócios-diretores, e isso é reflexo na nossa forma de trabalho diariamente: fomos eleitos entre as melhores empresas para se trabalhar no Paraná, recebendo o certificado do Great Place To Work. 

A gente quer saber: você tem uma história legal com a Razão? A compra de um imóvel, um atendimento que marcou ou até mesmo aquelas lembranças do dia a dia com o time…manda pra gente nas redes sociais!  

Siga a Imobiliaria Razão no Instagram e no Facebook 

Vou desocupar um imóvel. E agora?

Tudo o que você precisa saber para evitar dor de cabeça!  

Você vai desocupar um imóvel alugado e está com muitas dúvidas sobre como vai ser. Isso é muito comum. A desocupação do imóvel é um assunto que gera muitas dúvidas e até assombrações. Isto acontece porque as pessoas tem por costume não ler o contrato e possuem o medo de que neste momento, algumas surpresas podem aparecer. 

Por isto, fizemos este post de hoje. A ideia é contar para você tudo o que você precisa saber para não ter nenhum transtorno e fazer a devolução do imóvel de forma tranquila. 

O primeiro passo para a devolução do imóvel é formalizar a sua intenção de entrega. O ideal é que seja o prazo mínimo de 30 dias antes da saída, mas, quando antes você avisar a imobiliária, melhor. 

A premissa básica em qualquer locação é: “deixe o como o encontrou”. Você deve entregar o imóvel nas mesmas condições em que ele estava lá no momento da locação, lembra? 

Foi neste momento, na entrada no imóvel, que foi feito a vistoria. Ela serve tanto para a sua segurança, quanto como a do proprietário. Vai ser baseado nela que as condições do imóvel serão conferidas. 

Verifique desde as condições (e cor) das pinturas e faça os reparos necessários. Também é preciso verificar as condições de equipamentos como torneiras, maçanetas e móveis, quando houver. 

Caso tenha feito alguma benfeitoria no imóvel você precisa ter em mente que o proprietário tem a opção de mantê-la. Mas esta é uma decisão exclusiva dele e ele não tem a obrigação de ressarcimento. A menos que tenha ocorrido algum acerto prévio, é claro. 

Estando tudo certinho, a imobiliária fará uma nova vistoria e, com tudo aprovado, ela dará o aceite na devolução do imóvel. Caso alguma questão não esteja de acordo, a imobiliária está disponível para negociar a melhor forma de corrigir e garantir o encerramento do contrato. 

Além de entregar o imóvel nas mesmas condições em que ele foi encontrado, existem algumas outras coisas que são bem importantes. As contas precisam estar em dia e aqui entra tudo o que é de responsabilidade do locatário: água, luz, IPTU… Também é preciso lembrar de cancelar eventuais serviços extras que foram contratados como internet, tv a cabo ou serviços de telefonia. 

A entrega de imóvel exige atenção e é por isso que a assessoria da imobiliária faz toda a diferença. Nós, da equipe da Imobiliária Razão, estamos a disposição para te ajudar neste momento com toda a segurança e tranquilidade que você merece. 

E se você ficou com alguma dúvida, estamos aqui para te ajudar. 

Dia Mundial do Meio Ambiente: como cuidar do futuro do planeta?

Nunca foi tão importante falar sobre o meio ambiente. Em tempos de isolamento social, o mundo parece perceber cada vez mais que se não cuidarmos do nosso planeta agora, as gerações futuras terão um grande problema para enfrentar. Em 2020, o Dia Mundial do Meio Ambiente vai ser comemorado em meio a pandemia do novo coronavírus.
A data, instituída pela ONU em 1972, durante a Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente Humano, em Estocolmo, é celebrado todo dia 5 de junho. O objetivo principal é chamar a atenção da população para os problemas ambientais. E mais do que isso: alertar sobre a importância da preservação dos recursos naturais.
Aproveitar a data para repensar hábitos do nosso dia a dia é uma boa forma de dar o primeiro passo. “As pequenas atitudes cabem única e exclusivamente à nós, em nosso dia a dia, repensando os nossos hábitos e com a vontade de fazer algo pensando na preservação do meio ambiente. Estes pequenos desejos de mudanças muitas vezes acabam tendo um poder catalisador de transformação”, incentiva o especialista em gestão de resíduos domésticos, Rafael Zarvos, fundador da Oceano Gestão de Resíduos.
Segundo Zarvos, a pandemia serviu de alerta para que a população entenda a importância de cuidar do meio ambiente. “O século XX foi um período de mudanças ecológicas sem precedentes, com reduções drásticas nos ecossistemas naturais e na biodiversidade. A destruição afeta diretamente a nossa sobrevivência. A cada 4 meses surge uma doença infecciosa em humano, 75% destas doenças são provenientes de animais. Para evitar novos surtos, o comércio ilegal de animais silvestres e a destruição dos seus habitats devem parar”, sugere.
O especialista aproveita para falar de algumas dicas e boas práticas que podem impactar de forma positiva o meio ambiente. “Fechar a torneira enquanto escova os dentes, tomar banhos mais curtos, optar por produtos eco-friendly, usar copos e canudos que não sejam descartáveis são atitudes que podem parecer pequenas, mas já são um grande passo”, avalia Rafael.
“Devemos lembrar que não temos plano B.. Estamos chegando no esgotamento dos recursos naturais. O nosso grande desafio é equilibrar o crescimento da população e, consequentemente, o aumento por demanda de bens e a sustentabilidade. O caminho passa pela mudança no nosso comportamento e valorização da economia circular”, finaliza.

 

Fonte: Revista Circuito

Quais cuidados devemos ter com o COVID-19 durante a quarentena?

Lavar as mãos por no mínimo 20 segundos, passar álcool em gel nas mãos, limpar as maçanetas, lavar as roupas e evitar sair de casa. Quem está de quarentena também precisa seguir algumas recomendações dentro de casa para evitar a transmissão pelo novo coronavírus.

Confira dicas valiosas que separamos para você e sua família!

 

PARA ENTRAR DENTRO DE CASA

  1. Evite tocar nos móveis de casa e objetos antes de higienizar as mãos.
  2. Se possível, tire os sapatos ao entrar; é uma medida que ajuda a evitar que você leve sujeira à sua casa.
  3. É aconselhável lavar a roupa após o uso, com sabão, como de costume.
  4. Evite deixar em superfícies de ambientes coletivos objetos como bolsa, carteira, chaves e outros manuseados diariamente.
  5. Tome banho ou, pelo menos, lave bem as áreas do corpo expostas.
  6. Limpe seu celular e os óculos com sabão ou álcool 70%.
  7. Após manusear embalagens que trouxe de fora (mercado, por exemplo), higienizar as mãos com água e sabão.

 

PARA SAIR DE CASA

  1. Se você estiver com sintomas como gripe, tosse, coriza e febre, fique em casa; assim você protegerá a si e aos demais.
  2. Siga sempre a etiqueta respiratória: cuba a boca e nariz ao tossir ou espirrar, de preferência com lenço descartável ou com o cotovelo flexionado, e lave as mãos assim que possível.
  3. Para aqueles que não estiverem com sintomas e precisarem sair de casa para tarefas cotidianas, como trabalho, mercado etc, é recomendável não usar anéis, pulseiras e relógios, para facilitar a higienização das mãos.
  4. Se utilizar transporte público, siga a etiqueta respiratória ao tossir ou espirrar.
  5. Não cumprimente pessoas com aperto de mão, beijo e abraço.
  6. Após utilizar dinheiro e cartão, higienize as mãos com água e sabão ou álcool gel.
  7. Mantenha distância das pessoas (no mínimo 1 metro), especialmente se estiverem com tosse, coriza ou espirrando.

 

CONVIVÊNCIA COM PESSOAS DO GRUPO DE RISCO

  1. Dormir em quarto ou cama separada, com pelo menos 1 metro de distância de outra pessoa.
  2. Não compartilhe toalhas, talheres, copos e outros itens pessoais.
  3. Limpar diariamente superfícies de contato frequente, como móveis maçanetas, torneiras e higienizar as mãos após tocá-las.
  4. Lavar roupas, lençóis e toalhas com água e sabão, como de costume.
  5. Limitar a circulação de pessoas doentes pela casa, evitando especialmente o contato com pessoas de risco.
  6. Manter os quartos ventilados, preferencialmente com ventilação natural (portas e janelas abertas).
  7. Procurar um serviço de saúde se apresentar mais de 38º de febre e dificuldade para respirar.

 

Cuide-se. Vamos vencer mais essa!

Lavabo: ideias de decoração

Que o lavabo é um ambiente muito muito útil em uma casa, ninguém pode negar. Mesmo assim, pouquíssimas pessoas têm a atenção de decorá-lo de forma correta e adequada. Quer fazer diferente? Então vem com a gente, porque hoje trouxemos dicas incríveis do Blog Lola Home que vão te ensinar como decorar o lavabo de maneiras super originais! Ah! E se você quer realizar o sonho de ter um lar para chamar de seu, contate um dos consultores aqui da Imobiliária Razão. <3

Ideias de como decorar o lavabo

De acordo com seu estilo, gostos pessoais e até o restante da decoração da sua casa, o lavabo pode ser decorado de diferentes modos: como o estilo rústico, o contemporâneo, os mais simples tem quem usa mais as cores, sejam elas sóbrias ou mais alegres, e também aqueles tem aqueles lavabos que ficam lindos com um belo papel de parede. De qualquer maneira, regra fundamental que vale para qualquer ambiente é não sobrecarregar o espaço com muitos elementos, principalmente no lavabo, um espaço consideravelmente pequeno da casa.

Mas por que saber como decorar o lavabo?

Ele é um espaço que faz parte de uma área social da casa, muito utilizada por convidados durante jantares ou visitas esporádicas. E por ser uma área comum, o espaço necessariamente precisa de um toque a mais na decoração.  Abuse dos itens feitos essencialmente para estes espaços, já que é uma área bem menos úmida do que o banheiro e, portanto, os objetos terão uma durabilidade mais garantida.

lavabo

Uma dica de tamanho do espaço: se o lavabo for bem pequeno, os espelhos grandes podem passar a impressão de que ele é maior e mais espaçoso. Simples, fácil e chic!

Até mesmo as plantas naturais podem ter um espaço na hora de decorar o lavabo. Aposte em vasos e também flores coloridas que vão dar uma energia mais forte ao ambiente. Os quadroscastiçais com velas perfumadas e materiais como toalhas individuais e conjuntos para lavabo podem trazer uma bela composição. Outro detalhe interessante é a iluminação: ela pode e deve fazer parte da decoração do lavabo.

Saber como decorar este ambiente é uma tarefa bem simples e essencial. Apenas é necessário ter bom senso e utilizar os objetos adequados para o tema do seu décor. Para lavabos mais rústicos, faz-se necessário o uso de objetos e móveis na cor escura (como o marrom e amarelo escuro); para lavabos mais clean ou modernos, a decoração permite o uso de pastilhas e móveis com design arrojados e retos; se a escolha é por um lavabo clássico, o uso de um papel de parede adamascado e objetos como quadros resultarão em uma composição ótima.

 

Apartamentos compactos e otimização de espaço

Os apartamentos compactos estão em alta. Atualmente, muitas construtoras vêm apostam neste conceito versátil de empreendimento, principalmente nas grandes capitais.  Viver com pouco espaço pode ser um tanto difícil no começo, portanto, temos algumas dicas que vão te ajudar a viver melhor em apartamentos compactos. Bora lá?!

Seja organizado

A organização é o princípio de tudo, ainda mais quando a ideia é viver em apartamentos compactos. Em espaços menores, a bagunça dá as caras mais rápido, logo, a organização é fundamental.

O ideal é que você evite o acúmulo e tenha prioridades de manter apenas aquilo que é usado com frequência. Funciona!

Escolha os móveis adequados

Saber escolher móveis proporcionais para o espaço disponível é indispensável. Uma boa opção são os planejados que, apesar de terem o custo um pouco mais alto, são ideais para ambientes compactos.

Use sua parede de maneira inteligente

Você não sabe o quanto as paredes podem ser úteis. Aproveitar os espaços verticais dos apartamentos é uma mão na roda. Retire os porta-retratos dos aparadores e cômodas e coloque-os na parede como quadros. Aproveite ao máximo as prateleiras para pregar objetos, ganchos para pendurar chaves, prateleiras e afins. Nessas horas, vale tudo, inclusive, para aqueles que utilizam a bicicleta como meio de transporte, uma boa opção de otimizar espaço na hora guardá-la é deixá-la suspensa na parede, como na imagem abaixo. Fica uma graça!

apartamentos compactos

Aposte nos espelhos

Investir em um posicionamento estratégico dos espelhos no seu apartamento, causa a sensação de continuidade. A decoração faz milagres e  pode influenciar muito na melhor otimização dos seus espaços.

Guarde itens importantes 

Desapegar é preciso, mas nem sempre é possível abrir mão de objetos só porque vamos nos mudar para uma casa menor.

Se você tem móveis de herança e que não quer se desfazer deles, por exemplo, recorra a um self storage,  serviço que trabalha com o aluguel de boxes para guardar o que você precisar. Alugando um box, você pode armazenar o que quiser, pelo tempo que quiser e sem multas contratuais quando quiser rescindir contrato.  Além do mais, dá para aumentar o tamanho do box sempre que você quiser.

Bom, agora parece muito mais fácil viver em apartamentos compactos, não é? Se você estiver cogitando aderir a esta tendência, entre em contato com um dos corretores aqui da Imobiliária Razão. Um abraço e até a próxima! 🙂

Cozinhas americanas simples e aconchegantes

As cozinhas americanas estão em alta, não apenas porque são uma tendência de design, mas porque se adaptam ao estilo de vida que as pessoas levam hoje em dia, onde cozinhar deixou de ser uma tarefa diária, massacrante e exaustiva, para ser um momento de felicidade, de reunir os amigos em volta da mesa. Por isso, hoje trouxemos dicas geniais lá do Blog Arquidicas para você fazer da sua cozinha um lugar ainda mais bonito e aconchegante.

Bom, neste cenário a cozinha deixa de ser um ambiente isolado, para de juntar a sala de estar e de jantar que são os espaços sociais da casa, onde quem cozinha está interagindo, conversando e participando dos momentos sociais.

cozinha americana alvenaria

Apesar de ser um novo modelo de cozinha, as cozinhas americanas lembram muito as cozinhas antigas de casa de campo – sabe, aquela da casa da vó – que já tinha esse conceito de reunir as pessoas em um único espaço. Agora esse conceito social da cozinha toma força novamente nos projetos arquitetônicos atuais.

E com a popularidade das cozinhas americanas foram surgindo também uma gama de opções econômicas para projetar este tipo de cozinha, sem necessariamente ter que gastar muito.

1 – Aposte na alvenaria

Uma das dicas é usar e abusar de balcões de alvenaria. Ultimamente ele vem sendo incorporado em projetos de interiores, principalmente por possuir um ar mais receptivo a cozinha.

cozinha simples e economica

Um espaço de preparo de alimentos que é geralmente utilizado também para fazer as refeições diárias. Mesmo necessitando de uma mão de obra mais qualificada para a sua instalação, o balcão de alvenaria pode ser mais econômico do que armários de madeira. Além de ser uma opção bem higiênica.

cozinha americana de cimento

Os balcões podem levar diferentes tipos de acabamento: podem ser executados em concreto com acabamento de cimento queimado, podem receber ainda revestimento em porcelanato que imita mármore, mas que é absurdamente mais barato. E você ainda pode fazer a frente dos armários em madeira ou cortinas de tecido.

armários de cozinha de concreto

 

Inclusive esse tipo de balcão para a cozinha americana te possibilita começar por um acabamento mais simples e depois com mais tempo e dinheiro colocar um acabamento mais elaborado como pastilhas, madeira, porcelanato, etc.

2 – armários pré-fabricados

Eu sei que muito arquiteto torce o nariz quando se fala em armários pré-fabricados, até porque um dos serviços prestados por arquitetos e designers de interiores é justamente o design dos móveis de cozinhas planejadas. Mas, optar por armários pré-fabricados ou até modulares pode te ajudar a fazer economia no projeto da sua cozinha americana.

cozinha americana pre-fabricada

O que não faltam são opções de armários para cozinha prontos em lojas como: as Lojas KD, Magazine Luiza, Etna, Tok&Stok e Mobly muito mais.

Mas, é preciso ter paciência para medir cuidadosamente o espaço e encontrar o armário certo que se adapte melhor ao seu ambiente. Outra dica valiosa é ficar de olho nos acabamentos dando preferência para modelos de armários para cozinha mais simples, com poucos detalhes e neutros para combinar com a decoração da sala.

cozinha americana bonita e simples

Afinal a cozinha americana é integrada visualmente com a sala então é preciso tomar cuidado para manter os ambientes equilibrados.

3 – Bancadas em granito usadas

É comum hoje em dia as construtoras entregarem os apartamentos novos com uma pequena bancada de granito e muitas vezes o proprietário desse imóvel já mandou fazer uma cozinha planejada e vai dispensar essa bancada.

Então você pode aproveitar e procurar em sites de anúncios como o OLX, por exemplo, pessoas da sua cidade que estão vendendo bancadas usadas de granito, ou até de outras pedras próprias para a cozinha.

Neste caso você pode economizar muito com a pedra. Lembrando de escolher um modelo do tamanho certo para a sua cozinha. Você pode contratar um marceneiro para projetar um armário para essa pedra, ou fazer um balcão de alvenaria, ou ainda ver se essa bancada se adapta ao tamanho padrão dos armários pré-fabricados.

Se a opção for usar um armário pré-fabricado lembre-se de fazer uma estrutura de sustentação separada para a bancada de pedra. Pois, os armários pré-fabricados não são muito resistentes ao peso.

4 – Decoração de cozinha americana barata

Utilize os próprios utensílios de cozinha na decoração da sua cozinha, use prateleiras prontas, visite lojas que vendem acessórios para marcenaria e compre ganchinhos e suportes para pendurar conchas, escumadeira, xícaras, vasinhos com temperos, etc.

prateleiras modulares com utensílios de cozinha

 

É possível dar uma incrementada na sua cozinha com poucas coisas e ao utilizar utensílios de cozinha, livros de culinária e temperos você estará unindo objetos funcionais e ao mesmo tempo decorando a sua cozinha.

5 – Não esqueça da coifa

Uma das coisas que você precisará investir se realmente quer uma cozinha americana é a coifa, não precisa ser um exaustor, mas uma boa coifa sobre o fogão vai evitar que o vapor que carrega óleo vá para a sua sala. Outro ponto é que se você quer ter uma cozinha americana e mora em um apartamento pequeno esqueça as frituras.

cozinha americana simple

Mesmo com uma super coifa e até mesmo com um exaustor potente não cabe fazer fritura em um espaço que é aberto para a sua sala. Mas, se você ama mesmo frituras e faz em casa, opte por um projeto que seja misto, que você possa integrar com a sala em momentos sociais e que em outros a cozinha seja fechada.

6 – Você não precisa de cooktop, forno e micro-ondas de parede

Eu sei que o sonho de todo mundo é ter aquela cozinha maravilhosa de capa de revista que tem um cooktop de vidro, elétrico, que só precisa passar um paninho e pronto, está limpo. É um verdadeiro sonho, mas, se você investe em um fogão desses também tem que levar em consideração que vai ter que investir em panelas próprias para esse tipo de fogão.

cozinhas americanas simples

Mesmo modelos mais simples de cooktop com chamas á gás são mais caros do que um fogão convencional, pois o fogão já vem com forno, enquanto o cooktop não tem, ou seja, se você quiser ter um forno vai ter que optar por um forno elétrico.

Os fornos de parede e micro-ondas de parede são mais caros e dependem de um projeto de cozinha planejada que preveja a ventilação desses fornos. Um forma de economizar é manter um fogão tradicional.

7 – Aproveite as promoções

Faça um bom planejamento do que você quer para a sua cozinha, tire as medidas, escolha os eletrodomésticos e faça orçamentos. Não existe maneira mais fácil de economizar do que orçar, no mínimo três orçamentos.

cozinha americana bonita e pequena

Agora se você tem tempo aproveite as promoções, com a sua lista de eletrodomésticos na mão, medidas e padrão de cores definido espere até a temporada de descontos, como a que vai acontecer agora na Black Friday de novembro.

Para não cair em roubadas faça assim, pesquise dois meses antes, um mês antes e quando chegar o dia da Black Friday pesquise o mesmo produto para verificar se realmente o preço está mais em conta.

Todo dia 25 de novembro tem Black Friday e sempre no começo de janeiro tem promoção nas lojas também.

E não vale só pra eletrodomésticos, vale para cadeiras, mesas, armários, panelas, louças, etc. Então reserve uma verba nesses períodos para estar preparado, com saldo no cartão de crédito, com dinheiro na conta para aproveitar as promoções.

cozinha econômica

Às vezes você já tem uma geladeira velha, um fogãozinho meia-boca e pode aguentar mais um pouco até comprar aquele fogão dos sonhos ou aquela geladeira de inox que você tanto quer.

Só planeje bem, definiu que os eletrodomésticos vão ser cromados, então compre todos cromados, quer eletrodomésticos brancos, compre tudo branco. É só ter bom senso.

Outra dica é aproveitar as trocas de showroom das lojas de cozinhas planejadas, nesses períodos é possível comprar cozinhas planejadas com até 50% de desconto, o único problema são as medidas dessas cozinhas, você tem que avaliar para ver quanto irá custar a adaptação dessa cozinha no seu espaço e se é possível fazer essa adaptação.

Agora, independente das suas ideias e do seu gosto em decorar a sua cozinha americana, o importante é tornar esse ambiente bem familiar e aconchegante, para receber seus amigos e a sua família.

Regras infalíveis para viver em uma república

Passou no vestibular em outra cidade e precisa se mudar? Ou então, mergulhou naquela oportunidade de emprego em uma grande metrópole? Seja qual for o motivo, a mudança de vida é impactante.  Por motivos financeiros, muitas pessoas que passam por momentos optam por morar em uma república. E dividir o teto com outras pessoas, inicialmente “estranhas”, não é uma missão muito fácil.

Por isso, hoje no blog da Imobiliária Razão,  trouxemos algumas regras infalíveis para quem vai ingressar nessa aventura que é morar em república.

república-imobiliaria-razão-curitiba

1. Crie regras dentro da república

A primeira regra de sobrevivência consiste nada menos do que criar as famosas regras de convivência. Com isso, fica muito mais fácil  viver em harmonia com todos os moradores e os limites são respeitados de maneira leve.

Um exemplo básico de regra é: não receber visitas sem avisar a galera. Assim, ninguém é pego de surpresa e fica tudo certo.

2. Diálogos e mais diálogos

Convivência é difícil, principalmente em uma república. Independente de se dar bem ou não com as pessoas que se convive, vez ou outra é comum que ocorra alguma situação desagradável. Até mesmo lidar com as diferenças é uma tarefa complicada.  E assim como em tudo na vida, nessas horas o diálogo também salva se acontecer de maneira correta.

Lembre-se que em uma república todos estão no mesmo balaio, por isso, não é legal fazer acusações ou deixar as outras pessoas em posições diferentes das outras. Então, tenha calma, seja justo, flexível e racional, ok?!

3. Divida as responsabilidades entre os moradores 

Para não perder o controle na república, é ideal que cada morador tenha as suas responsabilidades.  Portanto, façam uma reunião e dividam as tarefas e contas que cada pessoa irá assumir. Neste momento é muito importante ser justo para que ninguém fique sobrecarregado.

4. Respeite o jeito do outro e seja amigo

Isso vale para todos os âmbitos da vida, mas se agrava quando se divide o mesmo teto. É aquela história: cada pessoa tem o jeito. São visões de mundo e criações diferentes, então, o  negócio é ser tolerante e respeitar para ser respeitado.

Cultivar a amizade também faz toda a diferença nessas horas. Isso nào significa que você precisa ser amigo de todo mundo, mas é bacana ouvir e ajudar no que for possível.  Pode até ser que você crie elos de amizades que se fortalecerão e serão levados para a vida toda. Além do mais, fica bem mais fácil de resolver as diferenças.

5. Não empreste nada sem antes pedir permissão

Nunca foi e nem será legal pegar as coisas dos outros sem pedir permissão. Isso pode gerar muitos conflitos. Não importa se for comida, sabão em pó ou qualquer outro item, por mais simples que seja, peça autorização para usar.

6. Tenha foco no seu propósito

Morar com várias pessoas tem seus momentos de cansaço e também de diversão. Mas, por hipótese alguma, se desvie do seu objetivo e nem o deixe em segundo plano. Essa é uma das fases da sua vida acadêmica, então tenha foco e caminhe em direção ao seu futuro.

7. Seja responsável

Morar longe dos pais não é sinônimo de fazer o que bem entender. Lembre-se que, quando se mora em uma república, você ainda convive e divide espaço com outras pessoas.  Seja legal consigo mesmo: levante, organize suas coisas e cumpra com suas obrigações de casa. No mais é só alegria.

Dicas para comprar o primeiro imóvel

imóvel

A casa própria, certamente, é um sonho em comum entre muitas pessoas. Mas na hora de tornar este sonho realidade é preciso ter o pé no chão e agir com responsabilidade. Por isso, hoje trouxemos dicas incríveis do Blog Guiabolso para facilitar a sua vida na hora de comprar um imóvel. E lembre-se: conte sempre com os corretores aqui da Imobiliária Razão para essa empreitada!

imóvel

 

1. Onde vou morar

É importante saber em qual região se pretende morar e conseguir delimitar territorialmente os bairros que farão parte da nossa  pesquisa. Neste momento, algumas perguntas devem ser feitas, por exemplo: este imóvel é para uma moradia temporária ou mais duradoura? Ele atende às necessidades do meu projeto de vida e familiar? Quais facilidades a região oferece?

2. Renda familiar

Se você contará com outras pessoas para ajudar com os custos da aquisição de imóvel, o planejamento financeiro é um passo fundamental. É ideal fazer a somatória das rendas envolvidas neste processo e que serão comprometidas com o financiamento do imóvel, caso esta seja a sua opção de pagamento.

É primordial ter a consciência de que a compra de um imóvel é um investimento alto e que, muitas vezes, para a realização deste projeto será necessário fazer o corte de alguns gastos e todos os envolvidos devem estar comprometidos com este objetivo e cientes de que algumas renúncias deverão ser feitas ao longo deste processo.

3. Programe-se para comprar a casa própria

A parte financeira pode ser a solução ou início dos seus problemas, tudo vai depender de como você se programa para comprar a casa própria. Se você pretende adquirir um imóvel e ainda não começou a poupar, reveja seus projetos.

É necessário ter uma quantia em dinheiro reservada para dar a entrada na negociação. Lembre-se, quanto maior for o sinal, menor será o valor do seu financiamento e do seu endividamento final.

4. Pesquise sem pressa

Por mais que o seu desejo de ter o primeiro imóvel seja urgente, é preciso ter cautela. Hoje, o mercado está com várias boas oportunidades e uma pesquisa qualificada te dará a chance de encontrar o melhor negócio que se enquadre ao seu perfil.

Para isso, é fundamental contar com a consultoria de um profissional qualificado e preparado para atuar no mercado imobiliário.

5. Atenção com os custos extras

Os gastos com a compra de um imóvel não se limitam apenas ao financiamento e ao valor das prestações. Há ainda as taxas de transferências, taxas de encargos bancários e questões referentes à documentação. É necessário ter uma reserva financeira.

6. Espere para reformar

É comum, ao adquirir o primeiro imóvel, o impulso de deixar a casa com a sua personalidade, entretanto, é importante esperar. Mude primeiro, se acostume com o novo espaço. Lembre-se, os custos que surgem com a aquisição do imóvel são muito elevados.

Equilibre-se financeiramente novamente e faça um fundo de reserva para depois começar a fazer as alterações desejadas.

Não há como fugir, a compra do primeiro imóvel é um passo muito importante na vida de qualquer pessoa, por isso tem que ter planejamento. Essa é a palavra-chave para evitar transtornos futuros e potencializar as sensações prazerosas desta realização.